Quando se trata de segurança, precisamos estar sempre atentos a vários fatores, pois as ameaças de ações ilícitas podem estar em qualquer lugar. Neste caso, a informação é a melhor maneira de se prevenir contra estes tipos de ações. Confira abaixo todo o conteúdo para evitar ao máximo :

Engenharia Social

É um método de ataque em que o fraudador faz uso da persuasão, muitas vezes abusando da ingenuidade ou confiança da vítima, para obter informações que podem ser utilizadas para ter acesso não autorizado a dados sigilosos.

Golpe do Motoboy

Fraudador simula uma central de atendimento, informando que ocorreram transações e é preciso bloquear o cartão. O portador informa senha e dados pessoais. A falsa Central de Atendimento diz que, por segurança, um motoboy irá até o endereço do portador recolher e cortar o cartão. Em seguida, o motoboy vai até a casa do portador para recolher o cartão. Como o cartão foi cortado ao meio, o chip permanece intacto, sendo possível realizar transações.

Fique atento!
Nenhum banco recolhe o cartão na residência do portador.

Troca de Cartão

Sem perceber, o comprador digita a senha no campo de valor. Assim, o golpista consegue roubar a senha. O golpista se aproveita da distração do comprador e troca o cartão por um similar.

Fique atento!
Verifique o campo da tela antes de digitar a senha e confira o seu cartão no ato da devolução.

Dupla Operação/Valor Errado

O bandido finge que por algum problema na maquininha, o cartão não passou. Em seguida, pega outra maquininha e cobra novamente o valor.

Fique atento!
Sempre peça e verifique o recibo, para ver ser a operação foi realizada corretamente.

Central Falsa

O fraudador liga, diz ser da central antifraude do banco e pede para que o cooperado confirme algumas compras expressivas. Ao não reconhecer as compras, o cooperado é orientado a entrar em contato com a Central de Atendimento por um telefone fixo. Imediatamente, o cooperado liga para a Central de Atendimento, sem perceber que o fraudador permaneceu na linha. Ele simula a Central de Atendimento e solicita dados confidenciais do cooperado. O cooperado informa dados sensíveis e são realizadas transações imediatamente após esse contato.

Fique atento!
O banco nunca liga pedindo dados confidenciais. Na dúvida, desligue o telefone e verifique se a ligação encerrou para avisar o seu gerente.

Central Falsa - Celular

Falsa Central de Atendimento entra em contato com o cooperado por meio de um telefone celular. Um software altera o número de identificação (Bina), apresentando o mesmo número da Central de Atendimento. Acreditando tratar-se da Central de Atendimento, o cooperado compartilha dados sensíveis, que ocasionam compras via internet imediatamente após o encerramento da ligação.

Fique atento!
O banco nunca liga pedindo dados pessoais. Na dúvida, desligue o telefone e verifique se a ligação encerrou para avisar o seu gerente.

Phishing - Pesca de Informações

Modalidade em que os fraudadores enviam SMS e e-mails falsos para direcionar a vítima a um site falso com o objetivo de obter dados seguros, tais como informações da conta corrente, dados de cartão ou mesmo registros pessoais.

O fraudador cria páginas muito similares aos sites de compras e bancos, envia e-mails, SMS’s ou mensagens WhatsApp para que o portador do cartão atualize os dados. Feito isso, o portador fornece dados do cartão e dados pessoais. De posse dessas informações, o fraudador faz compras via internet.

Fique atento!
Verifique o endereço da página e nunca acesse links ou anexos de e-mails ou sms suspeitos.

Páginas, E-mails e SMS's falsos

Verifique o endereço da página e nunca acesse links ou anexos de e-mails ou sms suspeitos. Apenas no ano passado, 242 páginas falsas foram derrubadas.

 

SIM Swap

Com posse dos dados pessoais do usuário, o fraudador liga na companhia telefônica e solicita o bloqueio da linha. Com documentos falsos, o fraudador se dirige a uma loja da operadora e habilita um novo chip de celular com o mesmo nº do bloqueado. Utilizando engenharia social, o fraudador consegue o número da c/c ou cartão de crédito e passa a realizar transações indevidas. A vítima não receberá alertas ou códigos SMS, visto que sua linha telefônica foi cancelada pelo fraudador. Um indício desse golpe é quando o celular deixa de funcionar repentinamente.

Fique atento!
Não revele informações a desconhecidos. Se perceber qualquer movimentação estranha avise seu gerente.

Sequestro conta WhatsApp

Essa fraude cresce muito e os colaboradores das instituições são os maiores alvos. Muitos bancos já relataram fraudes com liberação de empréstimos e financiamentos de veículos.

Fraudador cadastra WhatsApp em outro dispositivo (com ou sem SIM SWAP). Se não ocorreu SIM SWAP, entra em contato com a vítima solicitando código de ativação. Fraudador faz a autenticação em dois fatores e a vítima não consegue mais acesso.

Fique atento!
Realize o duplo fator de autenticação do WhatsApp
Fraudador recebe todo o perfil dos grupos de relacionamento da vítima

Roubo de Celulares

Muitas pessoas ainda possuem aplicativos sem autenticação forte ou em segundo plano (não fecharam corretamente). Em outras situações, fraudador se passa pela operadora e solicita dados sensíveis para bloqueio do aparelho. Vítima repassa as informações ou o criminoso rouba o celular da vítima no momento em que está desbloqueado (em uso).

Fique atento!
Bloqueie o aparelho pelo sistema da operadora, realize BO e informe aos seus contatos. Mantenha uma senha segura.

top